2018: O QUE ESPERAR PARA O ANO QUE ESTÁ CHEGANDO?

2018

O próximo ano começa a tomar espaço nos noticiários, pesquisas e rodas de conversas mostrando que a crise econômica que o Brasil já enfrentou está ficando para trás. Com isso, surge melhora nas principais variáveis da macroeconomia como a inflação, queda de juros, crescimento da atividade econômica, queda da taxa de desemprego, contas externas ajustadas e a retomada de crédito.

O Produto Interno Bruto Está Elevando as Expectativas

Nos últimos meses o mercado financeiro tem elevado cada vez mais as suas expectativas para o desempenho da economia no próximo ano. De acordo com um boletim da Focus, a estimativa para o Produto Interno Bruto passou de 0,50% para 0,60%. Em 2018, as expectativas que estavam empacadas há nove semanas em 2% subiu para os últimos meses o mercado financeiro tem elevado cada vez mais as suas expectativas para o desempenho da economia no próximo ano.

Reforma Trabalhista Pode Ajudar a Abaixar o Desemprego

Um dos principais problemas que a crise econômica acarretou no país, foi o desemprego. Como alternativa para combater esse empecilho, o governo acabou optando por fazer uma reforma trabalhista no país, o que acabou gerando muita polêmica, já que grande parte da população foi contra. Alguns especialistas também não gostaram nada da decisão, pois essa reforma vai acabar tirando os direitos dos trabalhadores. No entanto, o governo rebate e diz que a modernização vai gerar mais empregos e melhorar as condições de contratações das empresas.   

Inflação Está Desacelerando

Embora ainda tenha muita coisa que precise melhorar e mudar, os primeiros passos já foram dados. Um exemplo é a inflação que conseguiu reduzir as projeções por causa do indicador de agosto que retardou para 0,19% abaixo do piso das estimativas para o período. Segundo o boletim da Focus, neste ano a inflação passou de 3,38% para 3,14%.

Privatizações Deixaram os Investidores Mais Animados

Com as privatizações, os investidores começaram a se sentir mais animados e também colaborou para um ambiente mais favorável. Além disso, o caso na delação de Joesley Batista pela Procuradoria-Geral da República (PGR) também colaborou na avaliação da equipe econômica e para retomada de possíveis reformas.

Expectativa de Renda Variável em 2018

É muito comum que neste momento comece a aparecer previsões exageradas e sensacionalistas relacionadas ao mercado de ações. Embora seja um ambiente comum acaba pegando pessoas que ainda estão começando a entrar nesse meio desprevenidas. Gerando assim, uma ilusão de algo que não faz parte da realidade. Desta forma, é importante destacar que as análises bem estruturadas e as estratégias fortes vão continuar nesse meio. No entanto, para identificar as melhores oportunidades de investimentos de 2018 é necessário ter uma visão clara sobre o mercado.

Varejo e Consumo Estão Reagindo

O segundo setor que se beneficia com as baixas taxas de juros são empresas ligadas ao varejo e ao consumo. Elas já reagiram, mas ainda muito mais acontecer. Neste ano, o conselho responsável pela política monetária abaixou drasticamente a taxa de juros. Chegando assim, os 7% ao ano. É justamente nessa parte que as empresas acabam se beneficiando. Pois, como todos nós sabemos os juros inferiores, colabora para dar mais acesso ao crédito. Consequentemente gera mais consumo e lucro para os varejistas.

O cenário para economia do Brasil de 2018 ainda está incerto. No entanto, é possível perceber que os piores momentos já passaram agora o país está em fase de recuperação dos últimos anos em questões sociais e econômicas.

E você o que está esperando da economia do país para o próximo não? Conte-me aqui embaixo nos comentários.

Até a próxima.